Sambas, bossas e toadas que dialogam com o mundo

Em uma década de carreira, navegando com segurança e invenção pelas eternas águas da bossa nova e do samba-jazz, a carioca Lili Araujo já tinha feito dois surpreendentes álbuns solo e um em dupla com o compositor e violonista sueco Gustav Lundgren (“Passageiros”, 2014). Nesses trabalhos estão muitos exemplos da melhor música brasileira contemporânea, que, nos últimos anos, tem recebido mais atenção na Europa e no Japão do que no Brasil. “Bem natural”, que acaba de chegar às lojas e às plataformas de streaming, também avança por essas rotas, mas, comparado aos anteriores, é mais solar e relaxado, sem perder o grau de inovação que a compositora e cantora mostrara nos ótimos “Arribação”  (2008) e “Casa aberta” (2012).

Produzido pelo baixista André Vasconcellos – também o arranjador do repertório, com exceção de duas faixas, “Just me and you in Bahia” e “Verão”, estas com arranjo e participação do saxofonista Henrique Band -, o novo disco oferece o que seu título sugere. Dez canções que fluem naturalmente, bases gravadas por um mesmo grupo de instrumentistas: André Vasconcellos (contrabaixo), Rodrigo Tavares (piano e teclados), Marcos Suzano (percussão), Adriano Trindade (bateria) e, alternando-se nas guitarras e nos violões, Marcos Vasconcellos ou Michel Ruzitschka. Entre as participações especiais estão as do flautista Carlos Malta (em “Bem natural”), do violoncelista Jaques Morelenbaum (em “Verão”) e do tecladista Paulo Calasans (em “No Japão”).

A principal diferença em relação aos primeiros discos é que, agora, Lili Araujo assina sozinha todo o repertório. Letras e músicas mostram o quanto aprendeu em seu trajeto até então, após trabalhar com diferentes parceiros e também interpretar canções de, entre outros, Alegre Corrêa (gaúcho de Passo Fundo  radicado há décadas na Europa, com quem também compôs), Chico Pinheiro, Ivan Lins e João Donato (que também participou tocando piano em “Não tem nada não”, sua clássica parceria com dois outros mestres, Eumir Deodato e Marcos Valle).

O contato com Donato, por sinal, parece ter deixado marcas, como se ouve em “Just me and you in Bahia”, canção (com letra em inglês) que tem levada e balanço exemplares. Como revela no samba “Sem jeito”, Lili botou corpo e alma nas ruas para, com muito jeito, voltar renovada com uma safra de crônicas de suas experiências e seus desejos. Pura e revigorada bossa também é “Verão”, com introdução jobiniana e letra que traduz a sensação que tantas vezes bate em brasileiros durante o frio europeu. Exemplos de um álbum para se mergulhar por inteiro:  “Praieiro” (título de uma bossa pop e intimista), delicado, “Misterioso” (como sua balada de encerramento) e de bem com a vida.

Antônio Carlos Miguel

___________________________________________________________________

Singer, songwriter and “Carioca”, has released two CDs working solo, “Arribação” in 2008 by “OFICINA” RECORDS, “CASA ABERTA” in 2012 by “DELIRA MUSICA”

Certificated in popular singing by the technical course at Villa Lobos Music School in RJ, in 2000. In the same year, the artist moved to Vienna, Austria. It was in Europe where her career emerged with presentations and participations in major jazz clubs, festivals and European theaters.

In 2008, released her first work, the CD “Arribação”, invited by the Austrian label Workshop Records. She came back to Brazil in the end of 2008, did concerts to release this work in specific places of culture in Rio de Janeiro and Sao Paulo. Also, received great praise from critics with this job. In mid-2009, had a small European tour, with the “ARRIBAÇÃO” repertoire, through the cities of Vienna, Schwaz (Tirol), London, Lausanne, Lisbon and Stockholm.

Her second album, “CASA ABERTA” features eleven songs, some of them were entirely composed by her (lyrics and music) as well as reinterpretations of renowned composers of unknown songs of Brazilian music, one from João Donato who also participated playing in this track and other from Ivan Lins,

who is also a pianist. As in the first CD, “CASA ABERTA” brought a jazzy ambiance, the basic arrangements were signed by the artist, the Austrian pianist Martin Reiter and the guitarist Daniel Santiago.

Lili has performed in important Jazz festivals as: Stockholm Jazz Festival and the International Jazz Festival of “Punta del Este”.

In the present moment, Lili is producing her third solo project “PRAIEIRO” which presents ten new songs composed by her, followed by a group of the best popular musicians from Brazil. Mixing “Bossa Nova” and other Brazilian rhythms with small pinches using elements from the electronic music. In this work, the artist is seeking a more modern and pop sound.

The musical production is signed by the bassist and producer, André Vasconcellos (Hamilton de Holanda and Djavan’s bassist). Release is expected in November 2015.